Um cantinho para sonhar, desabafar, partilhar, divulgar, voar, sorrir, emocionar...o meu cantinho secreto!

Foto tirada pela girafa antes de se transformar em Nenúfar...na vida real - Lago de Jardim em Mafra.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Às portas de 2010...


Em final de ano há sempre a necessidade de renovarmos as nossas esperanças e intensificarmos a nossa vontade de concretizar os nossos desejos e desejar mais ainda...ou não fossemos nós assim uma espécie de centelhas divinas capazes de criar e re-criar mais e mais...

Este ano que está quase a passar teve coisas muito boas para mim, foi muitíssimo construtivo, cresci imenso (não em altura, isso foram os meus filhotes), mas sabem quando por dentro dão um salto enorme?! Aconteceu comigo...

Tornei-me mais tranquila, mais serena e muito bem comigo própria. Se antes sentia que queria ter alguém para partilhar a vida, hoje sinto que devo estar bem só ou acompanhada e que a felicidade existe no agora, e sinto-a a toda a hora.

Também estou numa fase em que me comovo com coisas que se passam ao meu lado, ou que chegam até mim de alguma forma...isto foi-se apurando, talvez a maternidade tivesse sido a rampa de lançamento, mas tem vindo a intensificar-se.
Tenho orgulho em sentir-me em pleno, quando algo não me agrada, a luz vermelha surge de imediato e a voz interna acusa que devo evitar esse caminho...

Eventualmente, poderei mexer com algumas susceptibilidades, mas neste momento, nem me interessa muito que tal não aconteça, de facto até é positivo. Penso que temos que olhar mais para aquela parte invisível e não tão palpável, quanto a mim, urge desenvolver a parte espiritual e sentir as emoções, SENTIR e OUVIR o que nós próprios andamos a gritar lá por dentro (se nos ouvissemos mais vezes, não fariamos tantas "asneiras").

Esta talvez seja a mensagem que deixo para o próximo ano...mais do que escrever aqui a minha lista de desejos (quero uma casa de campo com lindo jardim e uma cozinha em tons de amarelo ou verde limão, bem grande...quero um armário com muitas prateleiras e gavetas, quero montanhas de viagens, quero um carrito novo, quero...)...quero continuar a ser feliz e a proporcionar sorrisos aos outros como penso fazer volta e meia (nem que seja só aos meus filhos e alunos, os meus fãs incondicionais - coitaditos).

Quero que 2010 seja um ano de crescimento por dentro e de caminho para uma maior felicidade, porque, meus queridos, mais do que ter é bom SER!!

FELIZ ANO NOVO!!



quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Votos de Boas Festas de um Nenúfar agirafado :-)


Para todos os bloguistas, vizinhos da blogosfera, internautas e amigos virtuais e reais também, desejo um Natal cheio daquele espírito de amor e fraternidade, com muito calor humano e muita neve cá fora (para os que estão no Norte do País ou perto do Alasca ou coisa do género, incluído o Pai Natal e renas) ou um sol do caraças para os que estão nos Trópicos (nesse caso que o Pai Natal tenha uma prancha de surf e uns calções à maneira e um saco para os presentes que seja impermeável).


Que este seja de facto o momento em que famílias e amigos se juntem partilhando o presente (talvez o mais importante) para além dos presentes...


Que este seja o momento em nos damos verdadeiramente àquele que se senta na nossa mesa e aos outros todos também.....


Que este seja o momento para pensar que o que está longe pode estar perto e o que é Russo ou da China ou do Iraque, eventualmente podia ser nosso irmão...


Os acasos às vezes podem-nos surpreender e aquilo que achamos não ser connosco, de repente pode vir a tocar-nos como se afinal fossemos nós ou um dos nossos...


Afinal, HUMANIDADE é esta e UMA só aqui e agora


FELIZ NATAL!!!


Feliz Natal


Espírito Natalino

O que uma festa no andar de cima é capaz de fazer...



Este ano o Natal entrou quase que sem pedir licença e os dias passaram por mim com enorme voracidade (ou velocidade?!). Fiquei a trabalhar, de forma intensiva, na escola até à última. Foram dias penosos com papéis e mais papéis para a avaliação, planos de recuperação, avaliação de planos de acompanhamento e mais isto e mais aquilo, folhas atrás de folhas que dizem isto e aquilo e mais não sei o quê e na verdade os meninos cada vez sabem menos e cada vez passam mais sem saber nada...
Se a frase não existia eu pensei nela nos últimos dias...Quanto mais papel, mais ineficiente é o sistema...por outras palavras: escreve-se muito para se esconder a ineficiência da coisa...assim, como se quem não quer a coisa e à laia de conclusão: o sistema educativo português vai de mal a pior (ai desculpem lá mas não dá para esconder a verdade..).
Era para fazer um post de Boas Festas, bolas (para enfeitar a árvore:-))!!!...É já a seguir....


P.S - a má disposição deve-se ao facto de ter uns vizinhos de cima que acham ter o prédio por conta deles e estavam a fazer uma tal barulheira que fui lá acima, a minha conversa:


- têm a consciência que não estão sozinhos no prédio? (mal me abre a porta um rapaz com ar de engatatão que deve ter sido empurrado para abrir a porta com ar de Cloney)


- pois tem razão (tentando lançar aquele olhar, diz o rapaz convencido que é giro pra caraças)


-é a segunda vez que cá venho avisar, estava a resistir vir cá a cima, mas a música tem vindo a aumentar de som..tenho crianças a dormir lá em baixo!! ( o nível da minha voz subiu de súbito e o rapaz ficou a modos que atrapalhado)

Aparece a rapaziada toda da casa, a amiga da dona da casa e restantes amigos...


-pois pois tem razão, desculpe, festa de aniversário e blá blá blá..´

- querem vir cá abaixo ouvir o vosso estardalhaço?? Venham ouvir o que eu estou a ouvir.. (digo eu meia descontrolada já, de pijama vestido e pantufas calçadas). Se as minhas crianças acordarem eu chamo a polícia (continuo eu..)

- nós paramos já (diziam todos inclusivé os que cheiravam a alcool que tresandavam)

Vim para o meu quartinho, ouvi cantar os parabéns e blá blá blá, ouvi sairem de casa e pronto.


domingo, 13 de dezembro de 2009

Curto Circuito :-)

Vi o filme "Electric Dreams" na minha adolescência (creio eu) e aquilo me pareceu tudo muito engraçado e animado. A música entrou-me nos ouvidos e permaneceu durante muito tempo. Ontem ouvi-a na rádio e resolvi partilhá-la.




E eis-nos no final do 1º Período, àqueles que estão a entrar naquela fase das grelhas de avaliação e preparação de reuniões de final de período...bons balanços e bom trabalho....
Neste post eu iria refilar sobre várias coisas que me parecem estar muito mal...ao invés, deixo um video que traduz algumas das reflexões que acho serem importantes e desculpem lá o mau jeito!

Nota: este video tem várias partes, coloco a 1ª e quem quiser segue o link para ver as restantes no youtube.




Boa semana!!!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Bolero de Ravel

Fadas

Caio no erro de ser repetitiva e por isso vou tentar voar para outras paragens onde o cansanço e a loucura do dia a dia não insistam em permanecer. Neste preciso momento, estava eu a elaborar um relatório para enviar urgentemente ainda hoje...trata-se de um relatório sobre a aplicação de um determinado applet no âmbito da aprendizagem da Matemática (chinês para alguns). Ok, voemos daqui e acompanhe-me quem quiser...estava eu - dizia - em frente ao meu PC, elaborando o tal escrito e blá blá blá. Tenho o hábito de trabalhar ao som do MEZZO (canal da TV cabo) que inclui música clássica e outras que me apetecem quando quero estar concentrada e respirar a tranquilidade que me entra na casa durante a noite. E começo a ouvir o Bolero de Ravel, meu Deus, que maravilha!! Partilho agora e aqui para quem quiser voar ao som desta música.

Fechei por momentos os olhos e esqueci a carrada de coisas que tenho ainda a fazer e de alguns pensamentos chatos que não me largam...
Parei e senti os violinos e os tambores a entrarem cá dentro,
E o compasso, a acelaração, o ritmo em crescendo. Senti-me fluir, senti-me eu, senti-me viva!
Consigo perceber que a humanidade afinal faz coisas magníficas quando deixa fluir a criatividade...
...sabe bem parar por momentos, instantes e refaz-se a energia que andava esgotada...


terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Soltam-se as conversas...


Gosto do cheiro deste perfume, quando fica na pele e não é vulgar gostar logo de imediato dos perfumes que vou experimentando...comuniquei à minha mãe este desejo de o ter. Um dia destes, no telefone, dizia ela do outro lado:

- Então já compraste o perfume?
- Humm? Não!
- Então compra, pagas, mandas embrulhar e trazes para cá para casa para eu te oferecer no Natal!


-ok!


Está feito!! Um dia destes vou comprar as minhas prendas :-)




Numa aula de Matemática desta semana levei fitas métricas e réguas. Os alunos seguiriam uma ficha de trabalho (cedida por uma amiga e colega de estágio) que começava por pela frase: "hoje na aula do João vai uma grande azáfama, é só réguas e fitas por todo o lado...", pergunta um aluno:

- Professora o que é "azáfama"?

- Alguém sabe o que é? (pergunto eu);

- é uma grande confusão e baralhada! (B a responder)

- é mais ou menos isso...trata-se de uma aula em que os alunos andam muito atarefados em grande agitação a medir e a utilizar instrumentos de medição...

Passado uma meia hora, o que estava escrito na ficha aconteceu na nossa aula...a azáfama dos alunos era muita, mediam-se uns aos outros, palmo, pé, altura e envergadura...faziam comparações entre uns e outros e até a professora mediram. Um deles disse:

- Professora, a minha envergura (comprimento que vai da ponta dos dedos à outra ponta com os braços esticados) é igual à minha altura!!

- Olha o que tu foste descobrir! Muito curioso!! Vamos ver se nos outros alunos isso também acontece...

Lembrei-me logo da figura das proporções do Leonardo Da Vinci...


Um dia à mesa durante o almoço:

- Andas com um rico vocabulário (avô Xico para a minha S.)

- Sim, até já aprendi o significado das palavras: povoação, cercado e avido sem assento....!

Sonora gargalhada dos presentes

- Então se tem assento porque não lês com assento? Ávido!!! (mãe da S. que por acaso sou eu)

domingo, 6 de dezembro de 2009

Christmas Carol de Charles Dickens

A
Se tivesse que eleger um conto que representasse o espírito de Natal e que me tivesse marcado na minha infância/adolescência eu escolheria este que hoje partilho....

Há muitos anos atrás, ainda era eu menina e moça, ofereceram-me um livro de banda desenhada que se chamava "Um Conto de Natal", tratava-se de uma adaptação do Christmas Carol de Charles Dickens). Talvez tenha sido o livro mais lido por mim ao longo dos anos...adorava o livro, perdi a conta ao número de vezes que o li, encantava-me a história dos espíritos que visitavam o velho avarento, mau e rabugento Scrooge. Delirava com a caracterização do espírito do presente, folião, tremia com a presença do espírito do futuro...

Perdi (não sei como) o rasto ao livro, tenho pena porque queria passar testemunho aos meus filhos...

Já tinha falado da história ao meu filho de 12 anos, transmiti-lhe o gosto que tinha pela história. Assim que apareceu nos cinemas quisemos os dois ir vê-lo, juntaram-se a minha mãe e a minha filhota.

O filme é passado em Inglaterra, séc. XVIII, em plena época Natalícia, com neve que nos entra pelos olhos dentro (já que só se pode ver a 3D). Tive que ir explicando à minha filha o que iria acontecendo, pois não considero que seja muito infantil, é um filme para gente mais crescida e há partes que podem assustar os mais novos. Ouvi crianças a choramingar no cinema porque apareciam fantasmas representantes da dor e martírio das maldades que fizeram durante a vida...não eram imagens bonitas e entravam pela sala de cinema tal o realismo das imagens a 3D.

O conteúdo da história é para mim a imagem que todos deveriamos ter do Natal: uma época em que a alegria e amor pelo próximo deve prevalecer e em que podemos reflectir nos caminhos que desejamos escolher, tendo sempre presente de que, a qualquer altura, podemos refazer as nossas escolhas e opções, porque nos são dadas as oportunidades que forem necessárias para o fazer...

O filme nada é de especial, até porque já tinha lido o livro, mais rico para mim. Agora o "inside", esse sim é significativo, por isso, convido-vos, pelo menos, a lerem a história e eventualmente, depois, verem o filme.

Pedaço da história tirado daqui:

"Scrooge é um homem avarento que não gosta do Natal. Trabalha num escritório em Londres com Bob Cratchit, seu pobre, mas feliz empregado, pai de quatro filhos, com um carinho especial pelo frágil Pequeno Tim, que tem problemas nas pernas.

Numa véspera de Natal Scrooge recebe a visita de seu ex-sócio Jacob Marley, morto havia sete anos naquele mesmo dia. Marley diz que seu espírito não pode ter paz, já que não foi bom nem generoso em vida, mas que Scrooge tem uma chance, e por isso três espíritos o visitariam."





terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Ainda os Marretas, uma Raposódia e os Queen

Uma amiga fez-me chegar isto por e-mail e eu não resisti...



Obrigada Chicha Bananica!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Saudosismos e impressoras que não funcionam!


Já estou "podre de sono"! não consigo olhar por muito mais tempo este ecrã que me consome...não sei porque artes mágicas desinstalei a minha impressora, resultado: não consigo imprimir nada. Qualquer tentativa de resolução está a falhar, por isso resolvo espairecer antes de adormecer...

Um dia destes num dos telejornais da noite falaram dos marretas, alguém se lembra ainda?! Pois é, há uns valentes anos atrás era um dos meus programas preferidos, lembram-se do genérico? Eu adorava!!



E aquele cozinheiro desastrado que atirava com as coisas para o ar (incluindo crepes que ficavam colados ao tecto!!), já para não falar dos velhotes do balcão a mandarem as suas "postas de pescada"!



E por falar em saudosismos, eu e os filhotes agora andamos a rever a pantera cor de rosa nos seus curtos episódios. Rimo-nos todos muito no sofá com as suas aventuras tresloucadas..ou não fosse ela, cor de rosa :-)



Amanhã tratarei da impressora!!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

A meio da semana, rir é o melhor remédio!



Recebido por e-mail..não resisti em partilhar :-)

Agora até é mais fácil passar o resto da semana!!! Ou não ?!

domingo, 22 de novembro de 2009

" I don't wanna miss a thing"

E quantos de nós já quiseram que um determinado momento se prolongasse no tempo e no espaço assim infinitamente? Mas a vida dá voltas e voltas e os momentos são isso mesmo - momentos, talvez instantes, mas alguns, duram e marcam de tal forma que permanecem connosco muitooooo tempo.

Esta música que hoje deixo aqui, faz-me lembrar esses momentos marcantes das nossas vidas, aqueles em que, estando lá, nos apetece que o tempo pare. Independentemente de durarem ou não, o importante é vivê-los intensamente e agradecer aos céus a sua existência (hoje, ontem ou amanhã)!

Boa semana de trabalho!!




quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O Pai Natal, o Abominável Homem das Neves e o Monstro de Lockness


De manhã a caminho das escolas respectivas e ainda dentro do carro:


- Mãe, acreditas no Pai Natal? (S. para a Mãe)

- Bem, talvez, hummm, não sei, acho que sim.... (Mãe baralhada)

- H. acreditas no Pai Natal? (S. para o irmão impávido e sereno cuja altura já permite ir no banco da frente, portanto, já com o seu ar superior...)

- Eu não acredito, mas acreditei quando ele existia...mas era um grande mentiroso.. (H. para a irmã, com o seu ar de entendido da questão).


Gargalhadas da mãe

Risota geral...


- Porque é que era mentiroso?? (mãe a perguntar ao filho)

- Porque se enganava, eu pedia-lhe uma coisa e ele dava outra.. (Resposta de H. para a mãe)


Mais risos...


- Eu cá acredito no Pai Natal porque é o único que consegue sobreviver no pólo Norte (S., dizendo aquilo que lhe parecia ser uma verdade incontornável)

- Mas os pinguins também vivem no Pólo Norte! (Mãe)

- E por acaso os pinguins são gente ??(S. para a mãe)

- Olha lá...por acaso alguém o viu ? Alguém provou a sua existência? (H. para a irmã)

- E então o big foot (abominável homem das neves) e mesmo o monstro de Lockness?? Alguém provou as suas existências?? (Mãe para o H.)

-Ahhh, mas isso é diferente...já viram pêlos do homem das neves e do monstro do lago Lockness existem fotos...isso já é mais cientifico...(H. para a mãe)


Moral da História:


1 - As mães não sabem bem se acreditam ou não no Pai Natal;

2 - Os filhos mais novos acreditam no Pai Natal, porque este é o único a sobreviver no Pólo Norte...

3 - Os filhos mais velhos acreditaram quando o dito cujo existiu, e era um grande trapalhão porque baralhava as prendas, e é bem mais provável que exista o homem das neves e o monstro Lockness porque é mais "cientificamente provável"...


São este tipo de conversas que interrompem as cantorias matinais nos percursos para as escolas, ainda dentro do veículo da família...

domingo, 15 de novembro de 2009

Músicas da minha infância III

Mulheres de Atenas de Chico Buarque é de facto uma das minhas preferidas dele...se bem que todas as músicas do Chico Buarque me embalam e me tocam de maneira muito especial.

No início de mais uma semana, deixo-vos um dos temas que passa mais no meu PC quando estou a trabalhar, é chauvinista, machista e tudo mais, mas sabe-me bem ouvir a voz dele nesta música.

Boa semana de trabalho e que a força esteja convosco :-))


domingo, 8 de novembro de 2009

Músicas da minha infância II



E pronto, cá estamos nós à porta de mais uma semana de trabalho...e eu que gosto tanto de pequenos almoços prolongados com direito a tostas com fiambre e queijo e compotas na mesa e pães de leite e outras coisas do género. Ahh como gosto de me arrastar em casa pela manhã de pijama vestido, descontraída com os meus filhotes ainda com aspecto despenteado...pronto, agora acabou-se, vai entrar tudo nos eixos outra vez, só de pensar em ouvir o telemóvel despertar até me dá arrepios, mas, assim que chego à escola entro na normalidade e mostro o meu melhor sorriso, aliás não é difícil porque acho as crianças com saídas engraçadas e tenho que me rir com eles..senão entro em depressão sempre que me chateio com eles.

Um deles já me disse...lá está a professora a gozar! Tenho que lhes explicar que me rio porque lhes acho piada, ainda têm aquela ingenuidade que lhes lhes permite serem espontâneos, coisa que a maior parte da gente crescida vai perdendo!!

Olhem, façam o favor de não apanharem a gripe A, que eu também vou tentar fugir dela!


E aqui está a musiquinha que eu ouvi numa loja de roupa um destes dias e que me provocou um agradável clik - transportando-me de imediato para a infância.




quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Blue Blue Sky

Preparando materiais ao som dos Alan Parsons...



only know what I can see
So I imagine what could be
Where the horizon cuts the air
Look for me out there

Someday I'll touch the blue blue sky
Someday I'll touch the blue blue sky

If I could kiss the Earth goodbye
And cruse the never ending sky
Where the horizon cuts the air
Wait for me down there

Someday I'll touch the blue blue sky
Someday I'll touch the blue blue sky


Um dia destes eu também toco no céu!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Músicas da minha infância..

Na minha infância as únicas músicas francesas que me ficaram no ouvido foram as deste senhor - Joe Dassin. Um dia destes, quando entrava numa loja de roupa, por acaso ouvi uma dele e fez-se um clik! Esta que vos deixo hoje é das minhas preferidas a que ouvi nessa loja fica para outro dia!

Joe Dassin "Et si tu n'existais pas"

Pufffffff!


Sinto-me exausta, cansada (muito)...o tempo passa por mim e deixa-me angustiada, os problemas na minha Direcção de Turma acumulam-se, há sempre participações e "guerras" diárias, há sempre teimosia (quer da minha parte para impor regras, quer na parte deles que teimam em ser "selvagens").

Vão surgindo alguns preciosos momentos em que aqui e além se nota na cara deles que afinal há alturas em que têm prazer em aprender..


Não me canso de dizer que sou mais teimosa que eles, mas que gosto deles, que estou ali...
A. passa do quadro, B. tira o caderno!! R. guarda a caderneta de cromos...estamos dentro de uma sala de aula!! Aqui quem manda ainda sou eu, agora é Ciências...não podem fazer o que vos apetece.

B. porque estás a falar assim comigo??! Eu elevei a minha voz? Eu tratei-te mal?? Então faz o favor de me respeitares!
Mais do que conteúdos, mais do que qualquer coisa, estes meninos precisam de regras e orientações...começam logo no autocarro pela manhã:


- M. sabes o que é formação cívica? Vais sair na prróxima paragem??
- Não!
- Então para que estás colada à porta da saída impedindo outras pessoas de sair?
Questiono-me muitas vezes de como seria se interiormente não tivesse estrutura para isto. Valido a todos os momentos a hipótese de que o professor empenhado faz muito mais para além do que são os seus deveres e obrigações! Muitas vezes assisto a situações e analiso comportamentos, que assim à queima roupa, tomados no imediato, me fariam engolir em seco e perder as esperanças...no entanto, apesar de algumas colegas me perguntarem com ar preocupado - como estás??- Estás-te a aguentar?? (porque souberam de algum sucedido mau ou assistiram a alguma das minhas "guerras"), eu, não me perguntem como que nem eu sei bem porquê, respondo sempre que estou bem e inevitávelmente ando quase sempre a sorrir.


Estou convicta que algures no céu se ilumina todos os dias uma estrelinha que me ajuda a percorrer esta caminho, nem sempre fácil, em que pequeninos nadas já são o bastante!!
E não obstante me entristecer muito com atitudes deles, cada dia é novo para mim e, eles terão sempre muitas oportunidades, nem que seja no "depois"...também devem saber que eu gosto deles, ao contrário do desapego e falta de afectos que sempre tiveram, eu respeito-os, nem que não me façam o mesmo (e tantas vezes).


Parece-me que ainda estou de pé e sim sinto-me inteira.

sábado, 31 de outubro de 2009

Muito Assustadorrrrrrr uhhhhhhh......



Feliz dia das bruxas e bruxos (já agora).

Eu vou voar por aí....

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Somewhere over the rainbow

Longe de estar perto...


Quatro pessoas diferentes, sentadas em cadeiras frente a frente, encontraram-se no mesmo momento, no mesmo transporte, no mesmo dia à mesma hora...quatro pessoas diferentes.


Uma tentava uma chamada ao telemóvel, outro entrou com ele agarrado ao ouvido, em amena cavaqueira com alguém que o ouvia do outro lado, outra atendeu um telefonema já a meio do caminho.


O único que não tocou foi o meu, a única que não chamou fui eu, a única que não digitou para alguém ler do outro lado.


Quatro vidas diferentes, encontraram-se frente a frente, separadas por escassos centímetros entre si..e no entanto, isoladas umas das outras, distantes, muito mais perto das pessoas com quem contactavam naquele momento.


Quantas vezes estamos perto e tão distante ao mesmo tempo??


Quantas vezes estamos distantes e tão perto ao mesmo tempo?!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Isto sim, é a realidade - Luisa Castel Branco (Destak)



Costumo ler o Destak no meu transporte matinal...hoje arrepiou-me esta notícia, nem real me parece, mas infelizmente foi o que de facto aconteceu...


Há algum tempo atrás, num blogue que visito com regularidade, tinha lido isto que achei profundamente triste, no entanto, esta notícia que hoje enfrentei nas páginas do DESTAK é ainda mais tenebrosa..trata-se de dois anos sem darem pela falta de uma pessoa, como é possível vivermos tão alheados dos outros?!


Quando acabei de a ler, pela manhã ainda mal acordada, levantei os olhos das letras e senti uma onda de consideração pelos outros que tinha ao meu lado, no mesmo transporte que eu, a caminho dos seus locais de trabalho..que vidas estavam ali por trás daqueles rostos? Existirá sempre alguém que queira saber de nós quando deixarmos de aparecer no dia-a-dia de quem se cruza connosco?! Como será medida essa "falta"? Quantos dias bastarão para que alguém dê conta?!..Enfim, não posso deixar de pensar nos que, verdadeiramente estão isolados de tudo e de todos, concerteza até de si próprios..


As minhas desculpas, hoje não fui cor-de-rosa, quem sabe amanhã voltarei a ser?! Às vezes também me apetece agitar as águas para que as ondas assim formadas limpem mentes e sacudam neurónios, mesmo até os meus!!

domingo, 18 de outubro de 2009

Encantos musicais só com a voz

Quase no início da próxima semana de trabalho, deixo aqui uma partilha do meu filho de 12 anos...

-mãe...hoje o nosso professor de música deu-nos a conhecer um grupo que faz apresentações só com voz, sem qualquer instrumento...vocal people!

E depois foi comigo ao youtube para me mostrar o tal grupo.

Achei-os muito bons e, por outro lado, verifico que o meu filhote anda encantado com as aulas de música, porque me vai contando umas coisitas daqui e dali que tem aprendido.

Ora digam lá se não é possível encantar e cativar os nossos alunos?! São pequenas-grandes coisas, apenas, que fazem a diferença...

Boa semana de trabalho!


quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Limelight


Entre uma acta, uma convocatória, um documento importante para a Direcção de Turma e um pensamento de: como será que lhes vou explicar a colocar números decimais numa recta graduada se não os sabem colocar por ordem crescente..ou antes, não sabem o que é "crescente" ou "decrescente"!!!

Entre um pensamento...porque é que eles só gostam de andar em conflitos permanentes?! E que estratégias vou arranjar para que estas crianças se cativem cada vez mais pela aprendizagem...

Surge também aquele momento em que no "jogo" da tabuada (sim, porque 90 min é muito para estas crianças dentro da sala de aula sem quebrar dinâmicas e criar outras...), o R. ganhou!!

- Professora, ganhei! Traz-me um chupa - chupa?
- Sim R. tiveste 5 pontos, acertaste em quase tudo o que te perguntei, terás o teu chupa chupa...

Mas o que é mais curioso no meio disto dito é que as soluções ou parte delas vão-se criando na minha cabeça:





- Para os números decimais faço uma recta "gigante" colo-a no quadro, sorteio números ao calhas e eles vão lá colocá-los, gostam de colar papeis com bostik no quadro...

- Para o comportamento, vamos criar uma tabela com sorrisos e caras tristes (sim sim à primária :-) )...quem acumular mais sorrisos leva mini prenda no final do mês...

- Para os conflitos estudaremos os processos, veremos para onde encaminhá-los, pode ser que outros técnicos possam aconselhar e indicar melhores estratégias, ou auxiliar de alguma forma...


São tentativas, se não resultarem surgirão outras melhores, com certeza!



E a caminhar se faz caminho...nos meus percursos.




P.S - o A. já se entusiasmou pela Matemática, hoje veio com uma máquina pequenina de calcular e disse com um sorriso estampado no rosto:



- Professora, comprei hoje de manhã!!


E rapidamente o sorriso dele era o meu também :-)! - de notar que ele usa a máquina para confirmar os cálculos, não para os fazer!!







"...I can see the world in a different light"



domingo, 11 de outubro de 2009

Bom dia com alegria!

E hoje, a música da manhã é dos Fleetwood Mac... vi o clip quando fui beber o "café da praxe" (sem café pela manhã apaga-se-me a existência, eu sei que não devia, é um defeito, também tinha que ter algum não?! Hehehe).

Está um dia lindo, aproveitem-no!!


sábado, 10 de outubro de 2009

Papelada oca


Há pouco uma amiga enviou-me uma sms:

- se ainda estiverem acordados, passem por cá à noite, temos sobremesa!!

Resposta minha:

- Nos próximos tempos não vou estar disponível...desculpa, mil perdões...talvez lá para o Natal :-)!!

É que as escolas insistem em colocar os professores muito ocupados com papeis e normalmente estes papéis até já existem feitos, em vários dossiers, mas com outro tipo de palavreado, ou seja, os papéis multiplicam-se...

Ora, com Direcção de Turma e sem dia livre na semana para preparar seja o que for...restam algumas tardes que, na semana passada, foram devoradas com reuniões!!

Desejo-vos um bom fim de semana, que o meu vai ser embrulhado em papelada oca.

E deixo-vos um conto de fadas:


terça-feira, 6 de outubro de 2009

Há dias assim...

Há quem diga que as emoções são para ser vividas...e não partilhadas..

Talvez, eu ainda não consigo essa nobreza de alma e por isso as partilho - as emoções.

Talvez as devesse deixar arrefecer na minha mente (que é lugar frio ao invés do coração, pois que a sua missão é raciocinar)...

Hoje, queria uma tela branca onde pudesse escrever de novo o dia, mas ele foi acontecendo, da maneira que aconteceu e eu tive que o aceitar, tal e qual..ao fim, ao fazer o balanço, porque tornava-se evidente ter que o fazer...preferi salientar o que aconteceu de bom nos meus percursos:

- O R. pediu desculpa ao A. (depois de terem andado à estalada);
- A A. escreveu o sumário com letra linda e aplicou-se na ficha de Matemática;
- A J. desenhou e coloriu um desenho sobre "como eu devo reagir quando me chamam nomes";
- O B. conseguiu estar empenhado numa ficha de Ciências;
- A turma "conheceu" a sua nova Directora de Turma e ficou feliz....

Vou escrever em letras gordas e carregadas: o R. pediu desculpa ao A. e vou colar na parede da sala se aula, pois é um trunfo.

Os gritos, os berros, o mau estar, definitivamente não resultam com estes meninos, eles também precisam urgentemente de uma nova tela para pintar...amanhã talvez!


segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Feliz dia professores!!

"Somos Professores? Muito Mais!
Somos educadores? Mais ainda!
Somos vendedores de sonhos!
Vendemos sonhos para o deprimido se animar,
para o tímido ousar, para o ansioso ficar tranquilo,
para o poeta se inspirar e para o pensador criticar e criar.

Sem sonhos somos servos!
Sem sonhos obedecemos a ordens!
Que vocês alunos sejam grandes sonhadores!
E se sonharem não tenham medo de caminhar!
E se caminharem não tenham medo de tropeçar!
E se tropeçarem não tenham medo de chorar!
Levantem-se pois não há caminhos sem acidentes.
Dêem sempre uma oportunidade a vocês próprios.
Pois a liberdade só é real se após falharmos tivermos o direito de recomeçar."

Augusto Cury

Kanon in D-Dur / Johann Pachelbel

domingo, 4 de outubro de 2009

"Voltar" com poemas


"Só o funcionamento de uma máquina pode ser previsto, o do homem não. O homem é imprevisível. O homem é sempre um canal aberto... uma fonte de mil e uma potencialidades.

Muitas portas se abrem e muitas alternativas apresentam-se a cada passo - e tu tens que escolher, tens que sentir. Mas, se amas a tua vida, o que desejas virá. "


Texto adaptado daqui








Na semana que passou, muitos foram os momentos mágicos que foram acontecendo, partilho dois:

A propósito de uma actividade que fiz com os alunos de Percursos Alternativos aconteceu que uma menina, que diriam com imensas dificuldades de aprendizagem, daquelas que toda a gente é capaz de vulgarmente dizer: "será difícil fazer alguma coisa" a não ser "empurrá-la" para um curso dos CEF ou coisa do género, dizia eu, essa mesma menina, declarou-me, assim simplesmente:


- Professora eu gosto de poemas...passo muitas horas a encontrá-los na net..
- A sério?? Que bom - disse eu - e de quem são os poemas que gostas mais??
- O quê?
- Quem os escreve?? Costumas ver o "autor"? Quem escreve esses poemas? Tens que começar a reparar...ahhh e quero que me tragas um dos teus (porque ela também os escreve!!).
- Está bem - disse ela.

E parece-me que consegui ver um brilho pequenino no olhar...

Outro momento que me aconteceu, foi na sala de professores...em conversa com as colegas eu dizia não ter muitos anos de serviço (falava-se de salários..)...

- E então o que eras antes de ser professora??? Pergunta-me a colega.

- Para aí maquilhadora - estéticista, não?? (Não me deixando responder).

- Dei uma sonora gargalhada -

Baixinho, disse eu:

- Engª Florestal...

- É que pintas tãoo bem os olhos!! Já ontem reparei que a tonalidade que usaste era tal e qual a da camisola...mas realmente Engª florestal não tem nada a ver com pintura de olhos!!

Risos...

Se me ouvisse a pensar, ouviria que eu gosto que os meus alunos me vejam bonita, gosto de lhes transmitir uma imagem com alguma harmonia, gosto de lhes transmitir tranquilidade nas suas vidas tão intranquilas (as de muitos deles), e sim, talvez me ouvisse dizer que no ambiente, a Terra, a natureza, nos oferece uma série de tonalidades, uma paleta de cores, com as quais gosto de me apresentar...afinal são essas mesmas cores que alegram os dias.

- Sabes - disse eu -no fim de semana, não sou nada assim!!!!!!

E mais aconteceu, eram só uns pedacitos que aqui queria deixar.

"Iqueia" ou "I quê à"??!

Por achar que este homem tem uma inteligência fantástica à qual mistura carradas de bom humor e também porque me sabe mesmo bem rir com as coisas que ele diz e escreve..deixo aqui um pequeno "retrato" do IKEA que recebi no meu e-mail.

Reparem que eu gosto bastante das coisas do IKEA, mas confesso que a única coisa grande que comprei (ou seja, o único puzzle) foi uma cama, o resto foi tudo "raia miúda"!

Os problemas dos clientes do IKEA começam no nome da loja. Diz-se«Iqueia» ou «I quê à»? E é «o» IKEA ou «a» IKEA»?São ambiguidades que me deixam indisposto. Não saber a pronúncia correcta do nome da loja em que me encontro inquieta-me. E desconhecer o género a que pertence gera em mim uma insegurança que me inferioriza perante os funcionários. Receio que eles percebam, pelo meu comportamento, que julgo estar no «I quê à», quando, para eles, é evidente que estou na «Iqueia».

As dificuldades, porém, não são apenas semânticas mas também conceptuais. Toda a gente está convencida de que o IKEA vende móveis baratos, o que não é exactamente verdadeiro. O IKEA vende pilhas de tábuas e molhos de parafusos que, se tudo correr bem e Deus ajudar, depois de algum esforço hão-de transformar-se em móveis baratos. É uma espécie de Lego para adultos. Não digo que os móveis do IKEA não sejam baratos. O que digo é que não são móveis. Na altura em que os compramos, são um puzzle. A questão, portanto, é saber se o IKEA vende móveis baratos ou puzzles caros.

Há dias, comprei no IKEA um móvel chamado Besta. Achei que combinava bem com a minha personalidade. Todo o material de que eu precisava e que tinha de levar até à caixa de pagamento pesava seiscentos quilos. Percebi melhor o nome do móvel. É preciso vir ao IKEA com uma besta de carga para carregar a tralha toda até à registadora. Este é um dos meus conselhos aos clientes do IKEA: não vá para lá sem duas ou três mulas. Eu alombei com a meia tonelada. O que poupei nos móveis, gastei no ortopedista. Neste momento, tenho doze estantes e três hérnias.

É claro que há aspectos positivos: as tábuas já vêm cortadas, o que é melhor do que nada. O IKEA não obriga os clientes a irem para a floresta cortar as árvores, embora por vezes se sinta que não faltará muito para que isso aconteça. Num futuro próximo, é possível que, ao comprar um móvel, o cliente receba um machado, um serrote e um mapa de determinado bosque na Suécia onde o IKEA tem dois ou três carvalhos de baixo de olho que considera terem potencial para se transformarem numa mesa-de-cabeceira engraçada. Por outro lado, há problemas de solução difícil. Os móveis que comprei chegaram a casa em duas vezes.

A equipa que trouxe a primeira parte já não estava lá para montar a segunda, e a equipa que trouxe a segunda recusou-se a mexer no trabalho que tinha sido iniciado pela primeira. Resultado: o cliente pagou dois transportes e duas montagens e ficou com um móvel incompleto.
Se fosse um cliente qualquer, eu não me importaria. Mas como sou eu, aborrece-me um bocadinho. Numa loja que vende tudo às peças (que, por acaso, até encaixam bem umas nas outras) acaba por ser irónico que o serviço de transporte não encaixe bem no serviço de montagem. Idiossincrasias do comércio moderno. Que fazer, então? Cada cliente terá o seu modo de reagir. O meu é este: Para a próxima, pago com um cheque todo cortado aos bocadinhos e junto um rolo de fita gomada e um livro de instruções. Entrego metade dos confetti num dia e a outra metade no outro. E os suecos que montem tudo, se quiserem receber.

Ricardo Araújo recebido por e-mail (não o Ricardo e sim o texto :-).

Parece tudo tão fácil...se calhar até é!! Pelo menos para os Japoneses!!


quinta-feira, 1 de outubro de 2009

E ela disse que sim...

Apesar de não encontrar um clip agradável da música que hoje partilho, arrisco e coloco aqui, porque me soube tão bem ouvir bem cedinho pela manhã:



Espero que gostem tanto quanto eu!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Um lago encantado



Nas minhas digressões pela net encontrei este texto que coloco aqui em baixo. Gostei tanto dele que não resisti a trazê-lo para aqui:


Um mundo de fantasia - a fada dos nenúfares

"Em alguns lagos há nenúfares. Os nenúfares são plantas aquáticas, que dão flores muito bonitas. No mundo da fantasia existe o lago dos nenúfares cor-de-rosa onde vive uma fada muito linda. Foi a Rainha das Fadas que lá a colocou, para que ela mantenha o lago limpo, lindo e cheio de nenúfares. A Fada dos Nenúfares tem umas asas verdes como as águas do lago. Todas as madrugadas, quando acorda, lava o rosto com a água fria do lago, penteia os longos cabelos com os dedos e lá vai ela de nenúfar em nenúfar. Trata das grandes flores quietas e redondas. Por vezes vem um vento forte que faz enrolar as grandes flores e a pequena fada toda se afadiga a po-las de novo direitinhas. Por vezes, sobre as suas águas e, por breves instantes, uma ou outra borboleta pousa numa flor grande e rosa. O lago é muito frequentado durante o dia pelos gnomos, duendes e pelos meninos que para lá vão com os seus barquinhos da papel fazer corridas. E à noite é a vez das outras fadas e dos elfos que se sentam nas margens e ali trocam beijos e juras de amor. A Fada do lago dos nenúfares fica muito quietinha, escondida nas suas asas e pergunta a si mesma, quando será que encontrará o amor. Tem calma pequena fada, a tua vez chegará. "
Texto encontrado aqui:


domingo, 27 de setembro de 2009

Coisas de mulheres maduras :-)



- Emprestas-me o relógio bonito que te ofereceram, aos corações e cheio de cores? - Eu
- Só se me prometeres que quando eu tiver, para aí uns 20 anos, dás-me aqueles teus sapatos cor -de-rosa de salto alto! - S. (ainda com 8 anos)
- Combinado!! - Eu

Assim se fez um acordo entre mãe e filha.


E não, o relógio não é assim tão infantil :-) e ainda que o fosse ...por aí também não se mede a "maturidade" de alguém que vai querer sempre ser um pouco criança! Estejam descansados que sou uma pessoa muito séria e madura :-)) hehehe!!



sábado, 26 de setembro de 2009



- Nunca lá chegarei, professor.

- Que dizes?

- Nunca lá chegarei!

- Aonde queres ir?

- A lado nenhum! Não quero ir a lado nenhum!

- Então porque tens medo de não lá chegar?

- Não é o que quero dizer!

- Que queres dizer?

- Nunca lá chegarei é tudo!

- Escreve no quadro: nunca lá chegarei.

Nunca laxegarei.

- Enganaste-te. Esqueceste-te do advérbio de lugar "lá". Explicar-te-ei mais tarde os advérbios. E o verbo é o verbo chegar, com "ch". Corrige.

Nunca lá chegarei.

- Está bem. Que indica esse "lá", na tua opinião?

- Não sei.

- Que significa?

- Não sei.

- Pois bem, temos mesmo de descobrir o que significa, porque é dele que tens medo, desse "lá".

......................


In "Mágoas na Escola" de Daniel Pennac



quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Sobre maturidade...


Estava à espera do meu transporte para casa quando li este pedaço do livro "Mágoas na Escola" de Daniel Pennac, só não desatei às gargalhadas por pouco :-). Não contava com este final. Achei que devia partilhar, por um lado para vos fazer sorrir, por outro, para reflectir:

"Há o pai, irritado, que me afirma categórico:
- o meu filho tem falta de maturidade.
Um homem ainda jovem, sentado muito direito, sem amarrotar os vincos do seu fato. Hirto na cadeira, declara logo de início que o filho tem falta de maturidade. É uma constatação. Não requer interrogações nem comentários. Exige uma solução, ponto final. Ainda assim, pergunto qual a idade do filho em questão.
Resposta imediata:
- já tem onze anos.
É um dia em que não me sinto em forma. Talvez tenha dormido mal. Coloco a cabeça entre as mãos, acabando enfim por declarar, qual Rasputine infalível:
- Tenho a solução.
O homem ergue o sobrolho. Olhar satisfeito. Bem, estamos entre profissionais. Então, a solução?
Transmito-lha:
- Espere.
Ele não se mostra contente. A conversa não irá muito mais longe.
- Enfim o rapaz não pode passar o tempo a brincar!
No dia seguinte, cruzo-me com o pai na rua. O mesmo fato, a mesma rigidez, a mesma pasta.
Mas desloca-se de trotineta.
Juro que é verdade."

E hoje voltou a passar na rádio uma música da qual gosto bastante...hummmm sabe tão bem ouvi-la:


Chuva de Prata - Gal Costa





quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Dias assim...


Ando um pouquito cansada, e parece-me que os dias mal me deixam respirar. Vou lendo vorazmente o livro de Daniel Pennac "Mágoas na Escola", sempre que me posso sentar nos transportes públicos - a caminho da escola ou à vinda para casa.


Já perto da escola, no autocarro, a minha função de mãe - professora faz-se ouvir aos muitos alunos que estão a bloquear a porta de entrada do autocarro:


- "Vamos meninos, há mais espaço lá atrás, andem, não fiquem a entupir a entrada!!"


Outra senhora que entrou atrás de mim, barafusta ferozmente contra aquelas crianças que não "sabem" que devem deixar a entrada do autocarro mais desafogada...vejo os olhares de reprovação à senhora, e digo-lhes:


- "Ela tem razão, andem lá, andem lá!"

Ao final do dia, com a cabeça à volta de ideias para cativar os meus meninos dos PCAs, lá arranjo qualquer coisa que me faz ter esperança, eventualmente poderão achar interessante, quem sabe!


Todos os dias tento absorver todos os pedaços que os fazem sorrir, que os cativam, algo que os motive, que os mantenha ocupados e que lhes dê algumas competências...


Já noite dentro, ainda há pouco, surge uma música que me sossega o coração e me tranquiliza o dia...deixo-a aqui porque de facto me faz sentir muito bem. Espero que gostem...






Pedaço do livro de Daniel Pennac - Mágoas na Escola


"Eu era, portanto, um mau aluno. Na minha infância, chegava todos os dias a casa perseguido pela escola. As minhas cadernetas reflectiam a censura dos professores. Quando não era o pior da turma, era o penúltimo. (Bravo!) Impenetrável à aritmética primeiro, à matemática em seguida, profundamente disortográfico, refractário à memorização das datas e à localização dos pontos geográficos, inapto para a aprendizagem de línguas estrangeiras, considerado preguiçoso (lições não estudadas, deveres por fazer), levava para casa notas lamentáveis que nem a música, uma qualquer actividade desportiva ou extracurricular, de resto, conseguia remediar."
Fico a reflectir numa frase que o autor tem no livro, que me faz concluir que a escola não consegue "apanhar" todas as formas de "inteligência" dos seus alunos, pois o autor, agora professor e antes "cábula" escreveu:
"O nascimento da delinquência está no inestimento secreto de todas as faculdades da inteligência na astúcia."

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tentem lá dançar assim...




E finalmente consegui ver o Dirty Dancing era até uma vergonha, já que sempre que me falavam no filme, eu nada dizia, a não ser, lamento mas não vi!!
E o que eu gostava mesmo muito era de saber dançar assim, penso que nem com as minhas aulas de danças latinas lá chego (ainda por cima agora ando a faltar!). Podem-me explicar como é que se aprende tão rápido assim a dançar, tal qual como a moça do filme?? Será que é preciso um Patrick Swayze?!


Afinal até há cafés à borla!


Pelas 7 e pouco da manhã ....

- "Menina escusa de tirar a carteira que hoje o café é grátis! É a câmara que paga"!!

Ora, fiquei duplamente feliz, primeiro porque ser chamada de "menina" quase aos 40, não é para qualquer um!! Depois, porque um cafezinho de borla pela manhã é o dia a sorrir-nos!!


Se eu fosse daquelas pessoas sempre com a pulga atrás da orelha dizia, ou antes, pensava: não há cafés de graça, mas como não sou, a manhã correu muito bem! :-)




sábado, 19 de setembro de 2009

Goodbye Stranger - Supertramp


Aqui está uma das bandas que me agradam mesmo muito..hoje ouvi-os na rádio e lá fui a cantarolar dentro do carro...

Para além desta existe outra que é das poucas que consigo cantar quase na íntegra (grande feito para mim que sou opaca às memorizações, sejam elas quais forem!!)



É esta:



"Wont you sign up your name, wed like to feel youre
Acceptable, respecable, presentable, a vegtable!"
lálálá...

"Wont you please, please tell me what weve learned
I know it sounds absurd
But please tell me who I am"....

Excelente letra, música belíssima...

Bom fim de semana!!

Ano lectivo novo, vida nova!


Bem, achei que não conseguia escrever mais aqui, mas a escrita e a partilha são mais fortes que eu e não vale a pena resistir, porque afinal até pode ser que as ideias e as partilhas possam fazer sorrir os outros, os meus dias tornam-se assim mais leves e luminosos.

Fiquei colocada dia 9 - 09 - 09, achei piada à data. Algures na blogosfera li que este era um dia considerado como de sorte para os Chineses..ora eu devo ter algo de chinesa também (até já me disseram isto :-) ).

Estou longe, mas dá ficar na mesma casa. Apanho o comboio, duas linhas de metro e depois autocarro. Tenho uma amiga que me disse: "Heee mulher valente, só te falta apanhar o barco e o avião!!" :-)!!


Tenho PCAs - Percurso Curricular Alternativo, o que me pareceu um desafio interessante, agora o que me parece é que poucos acreditam que estes meninos possam aprender alguma coisa..."é aguentá-los", nada mais atrofiante para a minha pessoa. Eu acredito em cada um daqueles seres, cada um daqueles indíviduos pode dar muito mais e portanto há que TRABALHAR com eles e ACREDITAR que conseguem. Há que capacitá-los para aproveitarem o que poderem aproveitar da vida.

Muitos deles têm um grande problema: baixa auto-estima, frases do tipo:


"eu sou burro", "eu não sou capaz", "eu não consigo" são muito frequentes. Também há muitas desistências de pequenas tarefas que vamos realizando, ao minímo erro surge logo: "Professora e agora?? Eu não sou capaz de fazer isto, agora não faço!!!"


São doses enormes de compreensão, amizade e paciência que tenho que ter.

Um dia destes, ao ler umas avaliações de anos anteriores, que tinha dos próprios alunos às minhas aulas e à minha postura enquanto professora (faço sempre questão de lhes perguntar e pedir-lhes por escrito, ao fim do ano lectivo), li uma coisa que me agradou imenso...a maior parte deles tinha escrito: "A professora é muito divertida, fazemos muitas coisas engraçadas e gostei muito das aulas de Ciências..."


É isso que sinto dever ser para estes meninos...divertida e tornar a aprendizagem em algo que eles gostem profundamente.


Ahhhh, quando algum dos colegas me diz: "entrei a matar, fiz uma cara de má e correu bem", eu sorrio para dentro, mostro um sorriso amarelo para fora e penso: caramba, não tenho nada, mas mesmo nada a ver com isto!!!! Se ainda há gente a pensar que o distanciamento a frieza e a cara de má conquistam alguma coisa, lamento informar...mas não estão lá muito bem encaminhados...é urgente que comecem a acreditar nos alunos que têm à frente e a "esquecer" os passados "negros" que tenham atrás, algures no seu percurso escolar.

Este é um ano novo, apaguem tudo para começarem a acreditar que eles vão conseguir aprender coisas importantes para a vida deles, e mais que isso - é urgente ensinar a gostar de aprender, se conseguirem isso, conseguem os mais nobres resultados.



Tenho uma turma "regular" do 6º ano - Ciências da Natureza. Fizemos um jogo de apresentação, conversámos bastante uns com os outros para nos conhecermos um pouco mais. Pedi-lhes que cada um deles me fizesse uma pergunta, ao que um deles me colocou a da idade...tinha que ser!!!


Perguntei palpites...nenhum deles me disse a idade correcta...alguns deram 10 anos a menos :-)) ahhh, como fiquei feliz!!!

Bom ano lectivo para todos os que estão agora a começar!! Vou tentar ser regular nas minhas partilhas porque afinal também me sinto bem a fazê-las.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Abraço Gigante

A propósito do anterior post, disseram-me que a música lá colocada tinha afinal um "original": "É isso aí" de Ana Carolina e Seu Jorge. Eu, naba de todo, não sabia!! Mas fui ver, e meus caros, adorei...simplesmente fabulosa!!
Deixo-a aqui como dádiva de bons momentos de partilha, simplesmente porque não acredito em "Adeus" definitivo, a gente que se gosta voltará a re-encontrar-se SEMPRE, ou não acreditasse eu em milagres..e vocês conhecem-me sabem que eu sou assim!!
Estamos sempre à distância de um PENSAMENTO, aqueles que têm o privilégio de sentir aquele afecto universal, aquele amor incondicional...

E lá estou eu num choradinho de tocar o coração, e em baba e ranho...enfim, não há como mudar isto:-)!
Se me apetecer, voltarei, se não me apetecer farei a minha vontade.
Abraço do TAMANHO DO MUNDO a todos vós.
Estou convosco.




É isso aí!
Como a gente achou que ia ser
A vida tão simples é boa
Quase sempre
É isso aí!
Os passos vão pelas ruas
Ninguém reparou na lua
A vida sempre continua

Eu não sei parar de te olhar
Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não sei parar
De te olhar

É isso aí!
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí!
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar

É isso aí!
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí!
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Eu Não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Não vou parar de te olhar

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Um Nico Triste...





And so it is
Just like you said it would be
Life goes easy on meMost of the time
And so it is

The shorter story
No love, no glory
No hero in her skies

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...
And so it is

Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it is
The colder water
The blower's daughter

The pupil in denial
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to Leave it all behind?

I can't take my mind off you
I can't take my mind off you...
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you

I can't take my mind...My mind...my mind...'Til I find somebody new

Vi o filme "Closer", confesso que não lhe dei muita importância, não foi dos que mais me tocou...agora a música, esta que vos deixo...essa sim!! Fabulosa! Continuação de umas férias felizes..

E como diria o grande homem do Teatro que nos deixou há bem pouco tempo...

"Façam o favor de serem felizes!" Fantástico Raúl Solnado!! Obrigada pelo testemunho e a alegria que nos deixou! Descanse em paz e seja também SEMPRE FELIZ!


sábado, 1 de agosto de 2009

Se eu fosse um dente de leão...

imagem daqui
Hoje acordei por volta das 5 e tal da manhã e não consegui mais adormecer...fiquei revirando-me e revirando-me, não havia maneira de pregar olho...

Então veio-me à cabeça uma ideia assim meia ridícula e pareceu-me estar tão inspirada que me apeteceu partilhar aqui...

A ideia era "se eu fosse um dente de leão"... dente de leão são aquelas plantinhas que ao soprar soltam aqueles pequenos "penachos".

E lembrei-me:

Se eu fosse um dente de leão voava ao sabor do vento,

viajava no dorso de um qualquer animal,

fazia cócegas num nariz desprevenido,

subia bem alto até ver o planeta e a sua cor azul...
Era leve, bem leve, não tinha problemas...nem contas de mês para pagar :-))!

Vivia a vida e "ERA" simplesmente, talvez assim fosse sempre feliz.

Ficava careca em menos de nada :-))

mas podia albergar um mundo...como aquele dente de leão, daquele filme ternurento que não é mais que um apelo à Fé...ao ACREDITAR, que afinal, existem milhares de coisas magníficas, por aí...até num dente de leão e que os nossos problemas são pequeninos comparados com as estrelas...


Ahhh se eu fosse um dente de leão!!!!


Olhem, apetece-me afastar-me desta tela durante uns tempos, tirar férias de tudo...

Para o que me havia de dar !!! Um dente de leão!!!

Até já e boas férias!!!

é bom para rever:

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Este texto veio ter ao meu e-mail...não sei se consigo acreditar, mas fica para...dar umas gargalhadas?!!


Acreditem se quiserem!!!!!!!!!!!!!!
Texto (verídico) retirado de uma prova livre de Língua Portuguesa,realizada por um aluno do 9º ano, numa Escola Secundária das Caldas da Rainha (para ler, estarrecer e reflectir...!!!)


REDAXÃO'


O PIPOL E A ESCOLA'


Eu axo q os alunos n devem d xumbar qd n vam á escola. Pq o aluno tb tem Direitos e se n vai á escola latrá os seus motivos pq isto tb é perciso ver qá razões qd um aluno não vai á escola. Primeiros a peçoa n se sente motivada Pq axa q a escola e a iducação estam uma beca sobre alurizadas.


Valáver, o q é q intereça a um bacano se o quelima de trásosmontes é munto Montanhoso? Ou se a ecuação é exdruxula ou alcalina? Ou cuantas estrofes tem Um cuadrado? Ou se um angulo é paleolitico ou espongiforme? Hã?


E ópois os setores ainda xutam preguntas parvas tipo cuantos cantos tem 'os Lesiades''s, q é um livro xato e q n foi escrevido c/ palavras normais mas q no Aspequeto é como outro qq e só pode ter 4 cantos comós outros, daaaah.


Ás veses o pipol ainda tenta tar cos abanos em on, mas os bitaites dos profesaté dam gomitos e a Malta re-sentesse, outro dia um arrotou q os jovens n tem Abitos de leitura e q a Malta n sabemos ler nem escrever e a sorte do gimbras Foi q ele h-xoce bué da rapido e só o 'garra de lin-chao' é q conceguiu Assertar lhe com um sapato. Atão agora aviamos de ler tudo qt é livro desde o Camóes até á idade média e por aí fora, qués ver???


O pipol tem é q aprender cenas q intressam como na minha escola q á um curço De otelaria e a Malta aprendemos a faser lã pereias e ovos mois e piças deXicolate q são assim tipo as pecialidades da rejião e ópois pudemos ganhar umGravetame do camandro. Ah poizé. Tarei a inzajerar?


O que é certo é que durante a minha prática lectiva, tenho lido muita coisa que mais valia não ler...mas segundo as "estatístiscas" está tudo bem na Educação dos meninos, ou não é bem assim?? dahhhhhh!!! Ou "Tarei a inzajerar?" :-))))

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Quais serão, de facto, as melhores escolhas?! Ou antes - Existem Melhores Escolhas???



Eis que me encontro novamente naquela fase da vida de professor contratado que mais me angustia...a dos concursos, outra vez!! Já fiz as minhas escolhas e a sorte está de novo lançada, no fim de submeter a candidatura, senti um aperto no peito, aquela pergunta de sempre...será que fiz as escolhas "acertadas"...e agora?? O que me espera???


Dúvido que seja em Setembro a sorte da colocação, não sei, a ver vamos...

Encontro-me agora em balanços e arrumações, organizações de papeis e tralhas que durante o ano não me foi possível organizar, a par disto, preencho aquela "maldita" ficha de auto-avaliação. Concluo sempre que dei o meu melhor, mas que há sempre mais qualquer coisa a fazer e a melhorar, ok, nada a dizer...

Apetecia-me que os pensamentos e as ideias que tenho para transmitir saltassem para esta tela sem grande esforço (ultimamente tem-me custado escrever e ler o que se vai fazendo por aí, acho que me encontro na vila moleza)...tenho muito para escrever porque saltitam aqui dentro ideias e emoções...quando ouvi esta notícia por exemplo, rapidamente veio um turbilhão de coisas para aqui escrever, do tipo...o que espera a sociedade portuguesa quando existir a escolaridade obrigatória até ao 12º ano?!! Não é fazer transitar os alunos de modo a "empurrá-los" para o próximo ano de escolaridade??? E veja-se que sinto ser a escola um espaço de aprendizagens muito importante...ou seja, quantos mais anos de ensino, TEORICAMENTE, melhor..., mas, na prática, Santo Deus...

E os Conselhos de Turma, esses, tentam sempre fazer o melhor do ponto de vista do aluno, da família e dos próprios professores. Quando só há oferta formativa ao nível do ensino profissional, portanto de caracter mais prático, a partir de dado nível, o melhor que se tem a fazer não é "empurrar" o aluno para esse tipo de cursos, mesmo "engolindo sapos"??? A mim parece-me que a resposta é óbvia.


Por isso repito...o ensino tem que dar uma volta gigantesca, começando por criar alternativas (muitas) reais, a jovens para quem a escola oficial "regular", nada significa, os quais nada fazem e pior - nada deixam fazer!!

A quem está a iniciar as férias, desejo que sejam excelentes! A mim apetecia-me arejar, mas infelizmente ainda não é desta, vale-me o facto de estar perto do mar que gosto de apreciar e cheirar ao pôr do sol, quando o maralhal de lá sai :-))!

terça-feira, 14 de julho de 2009

You´ve got a friend

Esta é uma das minhas preferidas...sabe sempre bem ouvir!




When you're down and troubled
and you need a helping hand
and nothing, whoa nothing is going right.

Close your eyes and think of me
and soon I will be there
to brighten up even your darkest nights.

You just call out my name,
and you know wherever I am
I'll come running, oh yeah baby
to see you again.

Winter, spring, summer, or fall,
all you got to do is call
and I'll be there, yeah, yeah, yeah.
You've got a friend.

If the sky above you
should turn dark and full of clouds
and that old north wind should begin to blow
Keep your head together and call my name out loud now
and soon I'll be knocking upon your door.

You just call out my name and you know where ever I am
I'll come running to see you again.
Winter, spring, summer or fall
all you got to do is call
and I'll be there, yeah, yeah, yeah.

Hey, ain't it good to know that you've got a friend?
People can be so cold.
They'll hurt you and desert you.
Well they'll take your soul if you let them.
Oh yeah, but don't you let them.

You just call out my name and you know wherever I am
I'll come running to see you again.
Oh babe, don't you know that,
Winter spring summer or fall,
Hey now, all you've got to do is call.
Lord, I'll be there, yes I will.

You've got a friend.
You've got a friend.
Ain't it good to know you've got a friend.
Ain't it good to know you've got a friend.
You've got a friend.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Prémio Lemniscata



«O selo deste prémio foi criado a pensar nos blogs que demonstram talento, seja nas artes, nas letras, nas ciências, na poesia ou em qualquer outra área e que, com isso, enriquecem a blogosfera e a vida dos seus leitores.»

Pois é, recebi o símbolo do infinito o que muito me honra e me faz babar de orgulho. Não sei bem se, de facto, este meu cantinho demonstra talento(...) enriquecendo a blogosfera and so on...mas muito me dá prazer vir aqui, de quando em vez, partilhar pedaços de vida e pedaços de coisas que me vão marcando aqui e além...recebo-o, assim, de coração inchado.
Obrigada Fátima!!


Agora vem a parte mais difícil...
Tenho de nomear sete blogues para receberem o mesmo prémo....
http://tempodeteia.blogspot.com/ (porque me surpreende sempre com coisas e ideias novas, com uma maneira de estar e ser na educação, que quem dera fosse a de todos os que têm esta profissão, pelo amor que demostra em tudo o que faz, em tudo o que é..talento?? Respira-se aqui);
http://ninguemle.org/ (pelas belas fotos, pelas várias partilhas, pelo dia a dia carregado de sensações e mil imagens...brota o talento..);
http://ardosiaazul.blogspot.com/ (das letras nascem borboletas que se misturam com nuvens, no topo as imagens, qual cerejas no bolo e soltam-se ideias de alguém que vive ligado e é sensível aos problemas do mundo...talento é com ela, que um dia escreve um livro!! E eu compro é claro:-));
http://blogicament.blogspot.com/ (porque é um mundo de partilhas magníficas com os alunos, na escola ou apenas de descobertas que vai fazendo, de pontencialidades nas novas tecnologias na educação, ou apenas, pelo seu lado sensível, dando lugar às emoções...enriquece sim a blogosfera e é um blogue onde talento não falta!).
http://gotinhasdeluz.blogs.sapo.pt/ (pela ternura, pelas frases e livros de que gosta tanto, pelos pedaços de vida que vai soltando e partilhando, quais verdadeiras gotinhas de luz...a blogosfera fica tabém iluminada com a sua presença, o talento sente-se.)
http://mochofalante.blogspot.com/ (um mocho que voa muito, que partilha viagens, músicas, teatros, ideias, fotografias de paisagens de invejar. Um mocho, num canto tranquilo cheio de paz...e dá tanto dele e partilha tanta coisa boa que nem é preciso falar de talento, sem ele a blogosfera ficaria mais pobre ahh pois concerteza!).
http://bc-beblogspotcom.blogspot.com/ (porque é um mundo de poesia de sensações e emoções. Toca-nos o coração. Talento é com ela e sempre que vou lá respiro aquelas letras, aqueles sons e os poemas que vai partilhando...).


Estes sete poderão alargar-se a tantos mais, porque na blogosfera há imensa gente a quem o TALENTO não falta e colocam um brilho especial na NET.