Um cantinho para sonhar, desabafar, partilhar, divulgar, voar, sorrir, emocionar...o meu cantinho secreto!

Foto tirada pela girafa antes de se transformar em Nenúfar...na vida real - Lago de Jardim em Mafra.

domingo, 4 de novembro de 2007

Sobre a reciclagem e assuntos relacionados...



Sou daquelas pessoas que meticulosamente separam o lixo em casa para depositar nos devidos ecopontos, chego a lavar e deixar escorrer no lava-loiças os pacotes de leite e sumos (é o que nos mandam fazer, ou não?!), sei também que não sou a única a ter estes procedimentos!!



Depois de separar em casa, fico ligeiramente furiosa (bem, ou quase!) quando chego ao ecoponto porque, muitas vezes, verifico que está a abarrotar, com caixas de cartão por fora e por dentro, embalagens e outras que tais por todos os lados, num cenário digno de 3º mundo!!

Também me questiono muitas vezes porquê é que ao lado de cada contentor para lixo doméstico (aquele que não é susceptível de reciclar), não existe um ecoponto, ao invés de andarmos todos à procura do que fica mais próximo das nossas residências. Sou eu que estou a pensar mal? Era assim tão mau ter um ecoponto junto de um contentor de lixo "normal", é que quando vamos despejar o lixo que não vai para a reciclagem, normalmente também temos do outro (para reciclar), porque é que temos que o acumular até termos a quantidade suficiente para ir lá longe, onde existe o ecoponto mais próximo?!

Por acaso, ao contrário de surgirem mais ecopontos junto às residências, retiram os que existiam (vá se lá saber porquê!!). Um dia destes qual não foi o meu espanto quando indo eu carregadinha de lixo para reciclar, chego ao sitio do ecoponto mais próximo e ele tinha sumido!!! Não voltou ao lugar! Sumiu de vez (ainda tive esperanças de o voltar a encontrar no mesmo lugar, mas não, tal não sucedeu!

É o lixo orgânico aquele que assume maior volume no total de resíduos sólidos urbanos, no entanto, ainda não existem "ecopontos" para recolha deste lixo (compostagem), que podia servir para produção de adubos orgânicos, terra vegetal, etc. Sei que a Câmara Municipal do Seixal já distribuiu contentores para o depósito deste tipo de lixos orgânicos, em casas que possuiam jardins, desta forma as pessoas colocam através de uma abertura superior, matérias orgânicas (cascas, restos de comidas, folhas, ervas, etc.) e em determinadas condições de calor e humidade é produzida terra vegetal, que se retira na parte inferior do dispositivo. Não sei se já existiram iniciativas destas noutros locais, mas considero uma boa iniciativa.

Coisa gira, sem graça nenhuma, é verificar que muitas vezes, os acessos aos ecopontos são os mais ridículos que se possam imaginar, por vezes estão colocados em zonas de trânsito intenso em que temos de estacionar em cima de passeios (muitas vezes não têm rampas de acesso), fazendo os munícipes uma ginástica intensa para conseguirem estacionar e colocar em segurança o seu lixo para reciclar.

Depois há algumas contradições...por exemplo, nos pacotes de leite está escrito que depois de utilizados se devem espalmar e colocar no contentor amarelo, por sua vez, o contentor azul tem a imagem e o "dizer": pacotes de leite (sem risco por cima), juntamente com revistas, caixas de cartão, etc. afinal, pergunto eu, onde colocamos os pacotes de leite e sumos??

Sugiro que numa aula de formação cívica ou área de projecto se solicite aos alunos que tragam todo o tipo de lixo para reciclar, que o professor traga também, inclusivé algum lixo que possa suscitar dúvidas, tipo papel com químico, papel com agrafes, etc.) e se faça um jogo em que eles tenham de separar o lixo que trouxeram e colocar em ecopontos improvisados na sala de aula (algumas até já têm). Vão, com certeza, surgir dúvidas. Aquelas que nem o professor consiga esclarecer, são uma boa oportunidade para os alunos se esclarecerem junto às entidades locais reponsáveis pela recolha e separação do lixo (visita de estudo, porque não?). Esta também será uma boa ocasião para questionar as entidades responsáveis sobre o que fazer com os "monos" (máquinas de lavar, sofás, etc.), quando os deixar, onde devemos deixar, porque depende da autarquia, há algumas que só fazem a recolha destes lixos em determinados dias e por solicitação do munícipe! (que se vê assim obrigado a telefonar à câmara local e perguntar quando dá jeito aos senhores passarem pelo contentor lá do bairro...! (coisa que se podia evitar com a informação dada num autocolante no próprio contentor, ou coisa do género, acho que está lá gente paga para pensar nestas coisas!!).

Integrado neste jogo da reciclagem, surgem várias possibilidades a "cruzar" com outras áreas disciplinares, por exemplo:

- Matemática: inquéritos na escola, aos alunos, professores, auxiliares...(separa lixo em casa? Como o faz? Tem um ecoponto perto da sua residência? Surgem dúvidas sobre como separar determinados lixos? Etc, etc, etc!! Resultados dos inquéritos a serem tratados com a Estatística, é claro! Os alunos podem ter assim oportunidade para falar e aplicar os conceitos de moda, média, podem usar o microsoft excel para realizarem e visualizarem gráficos, enfim, uma série de possibilidades...

- Português: porque não divulgar os resultados dos inquéritos e fazer um desdobrável informativo sobre como separar o lixo lá em casa e onde depositá-lo nos ecopontos?

- Ciências: tanta coisa sobre a protecção ambiental, das árvores, dos habitats, etc...

Estas áreas disciplinares foram as que me vieram à cabeça, mas porque não, incluir História e Geografia de Portugal (por exemplo: trabalho de pesquisa - como é que as pessoas se livravam dos "lixos" noutros séculos? Iam para o rio? ruas...etc? Havia algum tipo de preocupação? Qual a evolução até aos dias de hoje?...

Acho que já escrevi demais! Desculpem qualquer coisinha e bom resto de Domingo!!

Alguns links sobre o assunto:





10 comentários:

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Concordo plenamente contigo!!!

Tb faço em casa!!!

Tenho tudo dividido por cores e materiais!!!


Caramba neste século...é inacreditável a realidade civica, nomeadamente ainda em reciclagem!

Saravá!

**************

Palavras Soltas disse...

Concordo
Reciclagem precisa-se... em quase tudo no nosso país
*Sorriso*

mjf disse...

Olá Girafinha!
Subscrevo tudo o que mencionaste...
Haverá um dia em que não separar o lixo será tão revoltante como cuspir na chão...
Beijos
Boa semana

Um Momento disse...

E com a reciclagem se faz tanta coisa
Pena que as pessoas ainda nem todas assim pensem
Viva a reciclagem:o)))

Deixo um beijo sorridente
(*)

Professorinha disse...

Envergonho-me por não fazer reciclagem regularmente... Tento muitas vezes fazê-lo... mas como não moro na minha própria casa é complicado...

Beijos

MIMO-TE disse...

Olá linda,
Olha faço como tu e sinto como tu quando me deparo com esse tipo de situação. Sabes como sou uma pessoa activa e viva, quando não concordo com algo reclamo. Várias são as vezes que ligo p/a Camara a refilar, é rápido e geralmente resulta, se todos fizessem tudo seria melhor.


Beijos e mimos

Fátima disse...

Olá!!
Estou de acordo, realmente fazem imensa publicidade para que todos façam a separaçao do lixo e depois nao criam as condiçoes necessarias para que as coisas possam ser bem feitas, enfim , o normal.....
Em relaçao aos pacotes de leite e sumo, eu coloco no amarelo, mas esvazios para dentro de copos, sou muito poupadinha, eheheheh!!
Em relaçao a intruduçao nas disciplinas, é uma excelente ideia porque é de pequenos é que tem de habituar, para que no futuro o pratiquem.
Nao quer dizer obrigatóriamente que o fazam mas o que conta é a intençao.
Eu também vou tentando incutir ese espirito nas minhas filhas.


Deixo-lhe um beijo e um desejo de boas reciclagens!!

Mãe da Rita disse...

Olá, descobri-te agora e gostei do que vi! Também fazemos reciclagem, também ensino crianças (maiores), também gosto de outras coisas que referes.ão apresento é um espírito tão «animado» como o teu...Vou voltar! Bjs!

Girafa cor de rosa disse...

e se eu fosse puta...tu lias: saravá!!Pois é, eles bem insistem nesta coisa de reciclar, esquecem-se é do resto...como sempre, em Portugal! Beijo.

palavras soltas: gostei do "em quase tudo!!", beijo.

mjf: Tb penso que sim...pelo menos para mim já é quase impossível deitar, por exemplo, papel para o lixo "normal", beijo.

um momento: é bem verdade, o tema "reciclagem" serve para tantos pretextos quando queremos educar! Beijo.

Professorinha: a vontade e a consciência de que a reciclagem é importante é talvez o principal! Beijo.

Mimo-te: pois é...às vezes não "refilamos" não contestamos, não dizemos nada e depois as coisas não mudam! Contra mim falo, às vezes sou comodista e não indico que algo está mal...calo-me e quem cala consente...beijo.

Fátima:é muito bom este espírito de reciclar começar em casa...assim as crianças crescem com a ideia de que a reciclagem é mais que natural, torna-se "inconsciente" como por exemplo, ir na rua e NUNCA deitar lixo para o chão...porque os pais incutiram a ideia de que a rua não é lixo!! Beijo.

Mãe da Rita: que bom teres gostado! Serás sempre bem vinda! Volta sempre! Beijo

suruka disse...

VIVA!!!
E OBRIGADO
O que nos ensinas por aqui.

bjs